Fonte: Sindigás

Mensalmente, em torno de 35,7 milhões de botijões de gás com até 13 kg são vendidos em todo o Brasil, dos grandes centros urbanos até os rincões mais desconhecidos. Essa marca representa, em média, 14 embalagens entregues, porta a porta, a cada segundo. Não há outra fonte de energia que se equipare ao GLP em abrangência territorial. O produto está presente em todos os 5.570 municípios do país e em mais de 98,2% dos lares brasileiros.

A capilaridade de distribuição do GLP só é possível graças a uma infraestrutura e inteligência logísticas complexas, que funcionam como uma orquestra. É uma combinação de tecnologia, gestão de processos bem estruturados e profissionais capacitados que resulta em um sistema extremamente eficiente, capaz de levar o botijão de gás a nove de cada dez famílias brasileiras. Os distribuidores operam no atacado e no varejo, contando com a precisa articulação de seus parceiros revendedores. Após o pedido feito, o botijão chega à casa do consumidor em apenas 17 minutos, em média.

O sistema logístico desenvolvido, que é benchmark internacional, prima não somente pela segurança, eficiência, agilidade, mas também pelo ganho de escala, economicidade e competitividade. Vale ressaltar que essa sintonia fina na distribuição, com processos desenhados e aprimorados ao longo de anos, é regida por normas rigorosamente observadas pelas empresas distribuidoras, resultando em elevado padrão de satisfação dos consumidores.

Essa extraordinária capilaridade faz do GLP o energético da família brasileira. Mas não só. Também eleva o Brasil à marca do quinto país com maior consumo residencial de GLP do mundo.

Sergio Bandeira de Mello, Presidente Sindigás


Copyright © 2016 - Sindigas - www.sindigas.org.br — Todos os direitos reservados - Política de Privacidade